Se você tem dúvidas de como montar um delivery farmacêutico e oferecer mais comodidade para seu cliente, aqui você encontra as respostas! Como outros negócios, a opção de delivery surge como uma estratégia viável que pode aumentar as vendas na farmácia magistral. Além disso, em tempos excepcionais como agora, com o novo Coronavírus circulando, essa ferramenta se torna um serviço essencial. 

Portanto, é preciso ter em mente que o mercado farmacêutico oferece produtos e serviços indispensáveis para a saúde da população. A qualquer momento, uma pessoa pode precisar da farmácia. Assim, é papel do farmacêutico estudar como montar um delivery eficiente que cumpra as demandas do seu cliente.

Por outro lado, o delivery farmacêutico se transforma em um novo ramo do negócio. O que exige pesquisa de mercado, de forma que ele seja rentável e também atue de maneira estratégica. Isso significa que deve agregar valor à farmácia, oferecer diferenciais competitivos e estar atualizado quanto às preferências do cliente. 

Então, vamos ver como isso funciona na prática? Continue a leitura! 

PLANEJAMENTO

Não haveria outra forma de começar a montar seu delivery sem responder algumas perguntas prévias. Entre elas, qual o objetivo do delivery, o porte da sua farmácia, se os seus clientes precisam do serviço e como o serviço pode ser adequado à estrutura da sua farmácia. 

Dessa forma, você pode começar a visualizar como seria o serviço de entrega de medicamentos e produtos. Assim como, começaria a colocar na ponta do lápis os gastos e as projeções para o futuro, a fim de verificar se é um investimento que vale a pena. Após essas considerações, partimos para a estrutura do delivery.

ORGANIZAÇÃO

Antes de colocar em prática o delivery da sua farmácia, ele deve estar bem montado, com estrutura fixa e eficiente. Defina como serão reunidos os pedidos, ou seja, como os clientes vão contatar a farmácia: telefone, site, redes sociais, WhatsApp, entre outros. 

Em seguida, verifique se é necessários contratar funcionários específicos para essa função. Lembre-se que o movimento na loja física não para e todos os atendimentos devem ser priorizados, independente do meio. Ademais, no delivery, o funcionário deve receber o pedido, tirar do estoque, embalar, separar troco e faturar pedido quando o entregador voltar. Uma tarefa que exige pessoal e atenção exclusiva, além de todo pedido passar pelo crivo do farmacêutico responsável.

ESTRUTURA DAS ENTREGAS

Outra parte essencial de como montar um delivery, é planejar qual será o modelo de entregas escolhido. Isso depende das demandas da sua farmácia, se é melhor ter um motoboy próprio ou terceirizar as entregas. Ambas apresentam seus prós e contras. Portanto, estude qual se adapta melhor à sua farmácia.

GESTÃO DE ESTOQUE

Uma parte fundamental do delivery da farmácia é a gestão de estoque. Ela consiste no controle de entrada e saída de insumos e produtos, verificação lotes de vencimento, contagem de mercadoria, planejamento de pedidos aos fornecedores e demais fatores. O gerenciamento do estoque deve ser impecável para estar alinhado ao serviço de delivery.

CONTROLE DE QUALIDADE

O cliente da sua farmácia não espera apenas receber seu produto, mas também tem expectativas quanto ao atendimento e à rapidez da entrega. Por isso, desenvolva estratégias para cumprir um excelente serviço de delivery. Além de garantir a segurança e qualidade dos produtos.

DIVULGAÇÃO

O último passo envolve informar e apresentar os benefícios do delivery. Embora praticidade e facilidade sejam fundamentais, ofereça vantagens. Podem ser descontos, entregas personalizadas ou brindes. Sendo assim, escolha os canais de marketing da sua farmácia para divulgar a novidade. Vale redes sociais, panfletos, no atendimento ao cliente, no site e demais espaços.

DELIVERY NA FARMÁCIA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Em 24 de março de 2020, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou a RDC Nº 357 em que ampliou certas regras de entrega de produtos farmacêuticos. A resolução estende, temporariamente, as quantidades máximas de medicamentos sujeitos a controle especial, e permitiu a entrega remota definida por programa público específico e a entrega de medicamentos sujeitos a controle especial.

A farmácia deve prestar atenção farmacêutica, a qual pode ser feita de modo remoto, em qualquer caso de delivery. Assim como deve fazer o controle e monitoramento dessas dispensações. A quantidade máxima de cada prescrição você encontra na resolução. 

Com as nossas dicas acima, esperamos que você tenha mais clareza sobre como montar um delivery de qualidade, de acordo com as normas estabelecidas pelos órgãos sanitários. 

O site da sua farmácia pode ser uma ótima maneira de atrair clientes e entregar produtos via delivery. Leia aqui sobre como montar seu e-commerce!

Referências: Conselho Magistral