O e-commerce farmacêutico é uma boa oportunidade para ampliar as vendas na farmácia de manipulação. Mesmo com uma legislação rígida, o setor de saúde teve um crescimento de 11% nas vendas online, conforme a edição do Webshoppers, em 2016.

Atualmente, esse cenário representa uma parte significativa do faturamento de um estabelecimento, devido a diversas vantagens. Entre elas, a internet substitui a importância do telefone para a realização de compras a distância, trazendo assim, maior comodidade aos clientes.

Além disso, proporciona a possibilidade de se comprar em casa, inclusive, manipulados. Porém, antes de se investir nesse segmento, é preciso se atentar a alguns cuidados. Veja quais são os principais deles!

Quais os cuidados a seguir ao investir no e-commerce farmacêutico?

Ao investir em um e-commerce farmacêutico, atente-se a alguns cuidados essenciais. Entre eles:

1. Conte com todos os documentos

Para não ter problemas com a fiscalização, tenha os seguintes dados no site da sua farmácia: CNPJ; Razão Social e nome fantasia; Licença de Funcionamento; Autorização Especial; Autorização de Funcionamento; Certidão de Regularidade; entre outros.

2. Atente-se aos produtos divulgados

É importante saber que o seu site só poderá vender produtos relacionados à saúde, o que inclui medicamentos, produtos de higiene pessoal, cosméticos e plantas medicinais. Além disso, as listas de preços não podem conter figuras, desenhos, símbolos, designações, imagens, slogan ou outros que sejam de cunho publicitário para os medicamentos manipulados. Para um melhor entendimento sobre esse tópico, consulte a RDC 96/08, que regulamenta a propaganda de medicamentos – clique aqui.

3. Observe as normas para os produtos

Fique atento às normas vigentes, como com o Código de Defesa do Consumidor, esclarecendo ao consumidor, questões relacionadas aos prazos, pagamentos e entregas.

4. Enfatize sobre as receitas

Os clientes devem saber que as receitas não podem conter símbolos, siglas ou códigos que contrariam as normas vigentes. Além disso, a manipulação só será iniciada com a receita prescrita pelo profissional habilitado. Dica extra: ofereça serviço, gratuito ou não, de retirada da receita junto ao cliente, caso este não tenha como enviar.

A importância de se planejar bem o e-commerce farmacêutico

Ao focar no e-commerce farmacêutico, as farmácias de manipulação podem obter um resultado positivo e expressivo nas vendas. Porém, existem restrições para venda online de medicamentos, por exemplo, tarja preta e antibióticos só devem ser vendidos em lojas físicas.

Algumas regras e que devem estar visíveis na página inicial, inclusive das farmácias de manipulação, incluem:

  • Autorização de Funcionamento e Autorização Especial, publicada por meio da Anvisa no Diário Oficial da União.
  • Certidão de Regularidade emitida pelo Conselho Regional de Farmácia da jurisdição.
  • Alvará Sanitário ou Licença de Funcionamento pela Vigilância Sanitária.
  • Nome do farmacêutico responsável, bem como sua inscrição do Conselho Regional de Farmácia.
  • Link que redireciona as seguintes informações: recomendações sanitárias impostas pela Anvisa e mensagens de alerta; nome e número de inscrição no CRF no ato do atendimento; informação sobre a importância da receita.
  • Razão Social, bem como nome fantasia e outras informações pertinentes ao estabelecimento, com endereço completo, horário de funcionamento e telefone.

Apesar de existirem ainda outras regras, os estabelecimentos físicos têm, nas vendas online, uma parcela significativa do faturamento. Sem contar que esse é um canal que atrai e fideliza cada vez mais clientes.

A categoria de cuidados pessoais/saúde, bem como cosméticos, por exemplo, alcançou um crescimento significativo por meio do e-commerce farmacêutico. Ainda de acordo com o Webshoppers de 2015, o segmento conquistou a segunda posição entre as categorias mais vendidas em 2014 no país.

Isso representa um total de 15% no volume de vendas, conforme divulgado pela E-bit. E por meio desses números, é possível perceber o quão positivo se torna investir nas vendas online de produtos manipulados. Esse é um meio para se sobressair em relação aos concorrentes também.

Então, aproveite e planeje bem a loja virtual, de forma a obedecer as regras e aumentar as vendas na farmácia de manipulação. Lembre-se de que só podem ser vendidos pela internet, medicamentos e produtos que não requerem prescrição médica. Além disso, é interessante ter uma área “envie sua receita”.

O conteúdo foi interessante? Assine nossa newsletter e saiba mais!

 

Referências: Espaço Farmacêutico, DropBox, Sebrae e E-CommerCerto.