Observar os principais erros de dispensação de medicamentos é importante, para evitar que eles tragam riscos aos clientes e problemas para a farmácia. Muitas vezes, a necessidade de prestar um atendimento rápido ocasiona confusões com as entregas, o que é bastante perigoso. Dessa maneira, é essencial observar a responsabilidade do farmacêutico ao entregar os medicamentos da receita e as fórmulas manipuladas. Sobretudo, ao analisar as principais falhas nesse serviço, fica mais fácil adotar estratégias para preveni-las.

Neste post, você verá os 5 principais erros na entrega de medicamentos e como é possível evitá-los. Assim, poderá aprimorar a rotina do estabelecimento e garantir a segurança de todos. Boa leitura!

5 principais erros de dispensação de medicamentos

Primordialmente, a entrega correta dos fármacos é responsabilidade do farmacêutico, determinada pela Lei N. 13021 de 2014. Por isso, a atenção para as possíveis falhas é essencial. Confira nas próximas linhas os 5 erros de dispensação de medicamentos mais frequentes.

1. Não compreender a receita

As receitas manuscritas podem ser um desafio para atendentes. Portanto, em caso de dúvidas, é importante não efetuar a entrega, pois a chance de erro é muito grande. Ademais, nessas situações, a dica é contatar o prescritor para confirmar as informações ou solicitar um novo receituário.

2. Entregar a dose incorreta

Erros na dose são bastante perigosos. Assim, com a subdosagem o tratamento pode ser ineficaz, enquanto a hiperdosagem traz grandes riscos de toxidade. Além disso, a omissão de dose também é um problema para os pacientes. Da mesma forma, observar a concentração adequada dos medicamentos é essencial.

3. Confundir os medicamentos

Nomes e embalagens semelhantes podem causar confusão. Por esse motivo, é importante ter atenção redobrada no momento da entrega do pedido. Então, a dica é conferir o nome do paciente, as determinações da receita, os medicamentos entregues ao receber o pedido e refazer o processo antes da dispensação.

4. Trocar a forma farmacêutica

A forma farmacêutica é outra informação importante que deve ser analisada na hora de atender a um pedido. Assim, quando ela não condiz com a solicitação do médico, traz o risco de dificuldades na administração do tratamento.

5. Entregar medicamentos com desvio de qualidade

Além de observar as especificações da receita e do medicamento, a sua qualidade no momento da entrega é fundamental para garantir a integridade. Portanto, observe o prazo de validade e a inexistência de danos na embalagem.

Como minimizar os riscos de acontecerem falhas

Como vimos, essas falhas podem acarretar sérios problemas para o estabelecimento e para o paciente. Veja algumas dicas para evitá-las.

Sistemas digitais

Sistemas digitais otimizam o trabalho e ajudam a evitar erros. Em alguns softwares é possível definir alertas, por exemplo, quando houverem medicamentos com nomes semelhantes. Também, pode-se determinar a inserção da dosagem na venda, o que exige a conferência.

Organização

Muitos erros acontecem por falta de organização do espaço e da rotina de trabalho. Quando a farmácia está em ordem, preserva-se a integridade do estoque e os colaboradores conseguem trabalhar melhor. Como resultado, previnem-se erros.

Conferência

Sobretudo, vale reforçar a necessidade de conferir repetidamente o pedido antes da dispensação. Caso o estabelecimento conte com atendente e operador de caixa, ambos podem fazer a análise para garantir que a entrega esteja correta.

Portanto, os erros de dispensação de medicamentos podem ocorrer por muitos motivos. Para evitar problemas e preservar os clientes, é fundamental observar todos os cuidados para prevenção de falhas.

A entrega adequada é um tema muito importante. Você pode ajudar outros profissionais a não cometerem esses erros, compartilhando este texto em suas redes sociais.