A fitoterapia tem evoluído de forma expressiva nos últimos anos em nosso país. Os consumidores estão cada vez mais procurando tratamentos menos agressivos para as doenças e, a farmácia fitoterápica têm caído nas graças da população brasileira.

De 2013 a 2015, a procura por medicamentos fitoterápicos cresceu 161%, tendo espaço e demanda para crescer ainda mais. A OMS estimou, em 2019, que 89% da população mundial passou a optar por plantas medicinais ao tratar suas enfermidades.

A Anfarmag (Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais) está investindo em especificações nos insumos fitoterápicos para manter sempre os farmacêuticos informados e garantir que a farmácia atue nesse ramo com autonomia e segurança.

A flora brasileira conta com alto potencial medicinal, pouco explorado pela farmácia fitoterápica

Embora o Brasil conte com um grande potencial medicinal na flora brasileira, com mais de 20 mil espécies de plantas catalogadas e utilizadas para este fim, ainda é pouco explorada. A maior parte dos medicamentos fitoterápicos ainda é manipulada com insumos provenientes de plantas de fora do país.

Além disso, os medicamentos fitoterápicos brasileiros disponíveis muitas vezes não são prescritos pelos médicos, ou conhecidos pela população.

Como explorar o ramo da farmácia fitoterápica?

Com a busca por uma vida cada vez mais saudável, além de formas mais naturais e personalizadas de tratamento, o ramo da farmácia fitoterápica oferece boas oportunidades para quem se especializa e se mantém atualizado.

Muitos profissionais possuem o desejo de se especializar e oferecer produtos fitoterápicos em sua farmácia. Porém, não sabem como explorar esse ramo em meio aos muitos medicamentos já conhecidos pelo público.

Para ajudar a sua farmácia a explorar esse nicho, selecionamos algumas dicas. Confira!

1. Desenvolva seus próprios medicamentos

Com a especialização você terá o maior diferencial: conhecimento. Tendo o conhecimento dos efeitos de cada fitoterápico, desenvolva suas próprias fórmulas para cada tipo de tratamento.

Além de poder disseminar mais ainda o uso dos medicamentos fitoterápicos, você poderá usar somente ingredientes brasileiros. Isso ajuda a contribuir cada vez mais para o crescimento do ramo, podendo resultar em novos incentivos e pesquisas. Além disso, oferecer os seus próprios produtos traz um diferencial perante sua concorrência, com medicamentos personalizados e únicos.

2. Deixe a farmácia fitoterápica em destaque

Muitas pessoas ainda não conhecem os medicamentos fitoterápicos, mas gostariam de usufruir de tratamentos com ingredientes naturais. Exposição adequada dos produtos pode ser o que faltava para alavancar suas vendas. Em meio a milhares de medicamentos tradicionais e já conhecidos pelo público, raramente o consumidor vai prestar atenção nos fitoterápicos se não tiver a exposição adequada.

Separe um espaço especial para os produtos naturais, um “espaço verde” ou qualquer outra denominação que desejar utilizar, para atrair a atenção dos consumidores. Assim, poderá disseminar melhor o conhecimento sobre esse tipo de produto e aumentar os adeptos a esse tipo de medicamento. Outra forma de expor os produtos, é agrupá-los de acordo com a sua utilização, mas posicioná-los antes dos medicamentos tradicionais já conhecidos.

3. Capacite sua equipe

Mantenha sua equipe sempre atualizada e capacitada sobre a farmácia fitoterápica, para terem propriedade ao indicar os medicamentos e tratamentos mais adequados aos problemas do paciente.

4. Divulgue aos prescritores

Inclua os medicamentos fitoterápicos no seu material de divulgação aos prescritores, além de abordar esse assunto na visitação médica. Muitos profissionais não conhecem os benefícios e possibilidades da farmácia fitoterápica, por isso não prescrevem para seus pacientes.

Gostou desse conteúdo? Assine nossa newsletter!

Referências: Anfarmag, Guia da Farmácia, Ibeco e Scielo