A forma farmacêutica tem um enorme peso na adesão aos tratamentos por parte dos clientes. Especialmente para certos grupos, que têm uma dificuldade maior em administrar os medicamentos. Uma apresentação farmacêutica mais conveniente, pode ter um impacto positivo no tratamento. Assim como, pode melhorar a qualidade de vida de pacientes, principalmente aqueles que fazem tratamentos de doenças crônicas e que têm contato diário com medicamentos.

Além disso, os medicamentos de difícil administração, ou com uma apresentação muito negativa, em palatabilidade, por exemplo, podem prejudicar o tratamento. Neste artigo, você vai ver como as formas farmacêuticas diferenciadas ajudam a resolver esse problema.

Continue a leitura para conhecer a influência das formas farmacêuticas, os tipos mais interessantes para cada público e as vantagens das apresentações medicamentosas diferenciadas.

A INFLUÊNCIA DAS FORMAS FARMACÊUTICAS

Dentre as diversas características de um medicamento manipulado, além de sua personalização, o objetivo é garantir o uso ideal sem o desperdício. Afinal, sabemos sobre a importância de conscientizar a comunidade sobre o uso correto de medicamentos. Assim, a farmácia também deve atuar com o mesmo intuito, economizando na produção de manipulados com ajuda da tecnologia e ciência.

Além disso, a proposta das formas farmacêuticas também visa que a administração medicamentosa seja facilitada, atendendo às necessidades dos pacientes. O que está alinhado com a essência do mercado magistral: oferecer tratamentos personalizados com o histórico do paciente, sua saúde, necessidades e preferências. 

Dentro dessas características, a forma farmacêutica tem um peso considerável. Ela é selecionada de acordo com as necessidades de uso do paciente. Além de facilitar os tratamentos, deve preservar a integridade físico-química do produto, incluindo seu princípio ativo.

QUAIS OS TIPOS DE FORMAS FARMACÊUTICAS?

Quanto ao tipo de formas farmacêuticas, elas podem ser divididas em 3 tipos principais: sólidas, semissólidas e líquidas. Dependendo da patologia a ser tratada e do princípio ativo prescrito, fórmulas mais atraentes podem ser criadas, também considerando o perfil do público. Ademais, é preciso fornecer ao pacientes as melhores possibilidades para que ele tenha qualidade de vida e saúde. 

Veja as principais formas farmacêuticas:

LÍQUIDAS

Por exemplo, as formas farmacêuticas líquidas, são mais recomendadas para idosos e crianças. Este tipo de medicamento permite a inclusão de sabores diferenciados, melhorando a palatabilidade. Além disso, proporcionam melhor deglutição.

Podem ter formato de gotas e serem produzidas em quantidade e volume definidos, como 5 mL (uma colher de chá). Ela pode ser aquosa ou oleosa. Podem se apresentar também como espuma, xarope, emulsão, tintura, entre outras.

SÓLIDAS

Já as formas sólidas, como os comprimidos, são usadas para criar preparações mais estáveis. Consistem no armazenamento de uma ou mais substâncias em forma farmacêutica sólida. Entre as mais conhecidas, podemos citar:

  • Cápsulas;
  • Drágeas;
  • Pós;
  • Granulados;
  • Comprimidos.

SEMISSÓLIDAS

Enquanto isso, as semissólidas, geralmente, são utilizadas em formulações de uso tópico, como pomadas e cremes. Dessa forma, são usadas para aplicação na pele, mucosas, para ação local ou penetração pela pele, ou até podem agir de forma protetora ou emoliente.

Além das pomadas e cremes, também temos a pasta, gel, supositório e óvulo. Sendo assim, uma forma farmacêutica com diversos benefícios para o paciente, já que tem uma aplicação prática e fácil, em geral. 

GASOSAS

As formas farmacêuticas gasosas podem ser administradas via bucal, capilar, dermatológica, inalatória, entre outras. Em geral, são usadas para substâncias voláteis. Podem ser usadas para medicamentos ou cosméticos. Dessa maneira, estão incluídos os aerossóis e spray. 

FORMAS FARMACÊUTICAS AINDA MAIS ATRATIVAS

Para complementar estas características, existem outras apresentações medicamentosas que podem tornar os medicamento ainda mais atraentes. Por exemplo, para as crianças, elas podem ser feitas no formato de bombom ou gomas de mascar, de modo que pareçam doces, facilitando a administração medicamentosa. Já no caso dos idosos, os líquidos ou semissólidos são mais fáceis de aplicar.

Dessa forma, cabe ao prescritor avaliar e identificar as necessidades do seu paciente. Feito isso, indicar na prescrição quais são as características do manipulado. Aliás, o profissional da saúde pode conhecer outras possibilidades de formas farmacêuticas ao dialogar com o farmacêutico, e este apresentar as opções. Afinal, o mercado magistral está sempre inovando e trazendo novidades para tornar o tratamento mais eficiente, preservando as características da matéria-prima.

AS VANTAGENS DA FORMA FARMACÊUTICA DIFERENCIADA

Como vimos acima, a maior vantagem das apresentações farmacêuticas diferenciadas é a facilitação da administração medicamentosa, aumentando a adesão aos tratamentos. Mas, ainda há outras vantagens. Veja abaixo:

Primeiramente, como a fórmula manipulada é precisa, fica mais fácil ajustar a dosagem específica, sem desperdícios. Além disso, a forma mais específica, apresenta o diferencial de um medicamento exclusivo, algo que aumenta muito a confiança no tratamento. O paciente entende que o remédio é exclusivo para o seu problema, aumentando muito sua fidelização na farmácia de manipulação, que ganha diferenciais competitivos.

Além disso, a proteção do medicamento e seu ativo foi reforçada com a especialização da indústria farmacêutica. Novas pesquisas são feitas e novas formas farmacêuticas são criadas para manter a qualidade e eficiência do manipulado. 

Outra vantagem é que a proteção da qualidade do manipulado também traz economia para a farmácia. Garante que o cliente recebe o fármaco em boas condições e seu tratamento se mantém em curso. 

Por isso, ter formas farmacêuticas diferenciadas na sua farmácia de manipulação, é uma forma de aumentar a qualidade dos medicamentos e a satisfação dos clientes.

Quer um exemplo? Nossa linha de probióticos Lab2Pro™, pode ser manipulada em temperaturas mais elevadas. Eles podem ser manipulados com outras formas e ativos, como óvulos, sachês, gomas, etc. São seguros e apresentam ótimos resultados, mesmo quando associados a outros ativos, ainda que esses não sejam probióticos também, como vitaminas e minerais. 

Quer saber mais sobre as opções de formas farmacêuticas disponíveis? Clique aqui e entre em contato conosco. 

Referências: Portal Anvisa