Quem está iniciando no mercado de farmácia de manipulação pode fazer uso de várias oportunidades. Porém, é essencial tomar alguns cuidados ao abrir o negócio e um deles é com a legislação para farmácias.

É fato que a crise não afetou o faturamento nas farmácias de manipulação, já que este aumentou cerca de 2,2% nos últimos três anos, segundo pesquisas do setor. Esse é um ramo que faturou, globalmente, um total de R$5,3 bilhões no ano passado.

Se você está iniciando nesse mercado, aproveite as oportunidades e invista mais nos nutracêuticos, cosméticos e produtos farmacêuticos. Porém, é necessário tomar alguns cuidados. Veja quais são!

Como funciona a legislação para farmácias magistrais?

Ao abrir uma farmácia de manipulação, você precisa se atentar às exigências legais e a lista é enorme. Entre os fatores que requerem atenção, o principal é o alvará da Vigilância Sanitária, o registro do estabelecimento e a autorização da Anvisa.

De acordo com a legislação para farmácias, os principais documentos para esse processo são:

  • Certificado de Regularidade Técnica.
  • Certificado dos Bombeiros.
  • Alvará de localização.
  • Contrato social.
  • CNPJ.
  • CNAI (deve estar correto).
  • Registro do responsável técnico.
  • AFE.
  • AE (para farmácias que trabalham com controlados).

Além disso, o seu estabelecimento deve passar pela análise do Conselho Federal de Farmácia para obter o CRT. Para ser aprovado e adquirir o Certificado de Regularidade Técnica, deve-se estar dentro das Boas Práticas de Manipulação em Farmácia.

Estes se referem aos requisitos que as farmácias magistrais precisam para adquirir e manipular insumos para medicamentos e produtos no geral. Também é importante saber que a documentação será renovada anualmente. Isso garantirá a segurança, qualidade dos produtos e as boas condições de higiene para os colaboradores e clientes.

Lembre-se de que seguir à risca a legislação para farmácias, garantirá pleno funcionamento do seu negócio. Outrossim, essa é uma prática que resulta na credibilidade e confiança do seu estabelecimento junto aos clientes. Ou seja, seguir as leis impostas às farmácias de manipulação faz parte de um planejamento estratégico.

Planejamento estratégico para farmácia de manipulação

Se você quer evoluir no segmento, precisa se envolver com o planejamento estratégico na hora de montar a sua empresa. Além de seguir a legislação para farmácias, você deve considerar:

1. Localização

Está entre os pontos chaves para o sucesso do seu empreendimento e para isso, considere: o fluxo de pessoas, concorrentes ao redor, perfil do público na região, acesso, segurança do local e a visibilidade. Mais uma vez, não se esqueça de seguir à risca as exigências legais.

2. Plano de negócios

Através dele você terá uma visão mais ampla sobre o mercado magistral e definirá diferentes assuntos, como serviços e produtos. Sem contar que você vai detalhar os recursos humanos e a gestão financeira do seu estabelecimento. Dentro do plano de negócios, você terá melhor visão do seu público, concorrentes e mercado.

3. Marketing

A divulgação de medicamentos no Brasil deve seguir uma disciplina, conforme RDC Nº 96/08 sobre propaganda, publicidade e promoção comercial. Ou seja, distribuidores, fabricantes e estabelecimentos devem centrar-se apenas na divulgação institucional do estabelecimento/marca. Fique atento ao uso de imagem de pessoas famosas, distribuição de brindes, entre outros, seguindo as normas da Anvisa.

4. Parcerias

Manter boas parcerias, especialmente com fornecedores de matéria-prima, é essencial para sua farmácia. A Purifarma está aqui para te ajudar. Entre em contato!

 

Referências: Terra, Anvisa, Montar um Negócio, IEPG e Sebrae.