Por ser um aminoácido natural que não é produzido pelo corpo, a fenilalanina é obtida apenas por meio da alimentação e suplementação. Além de ser importante para formação de neurotransmissores, pode ser usada no manejo da dor.

Trata-se de um aminoácido ajuda a melhorar a memória, elevar a capacidade mental e contribuir com o humor. Algumas pesquisas indicam também que a fenilalanina atua como um inibidor natural de apetite. Portanto, pode ser usada associada às dietas para perda de peso. Continue a leitura e conheça mais benefícios!

Como a fenilalanina age no manejo da dor crônica?

A fenilalanina é um componente fundamental para os tecidos corporais. Ela também é capaz de elevar os níveis de endorfinas no cérebro, proporcionando assim, efeito analgésico natural.

Além disso, pode bloquear determinadas enzimas que estão presentes no sistema nervoso central. Estas, responsáveis por degradar as encefalinas e endorfinas, que são substâncias que atuam como potentes analgésicos endógenos.

Portanto, esse aminoácido atua no manejo da dor e desconfortos, inclusive, crônicos, melhorando o estado de ânimo. Vale saber que a fenilalanina possui três formas, sendo:

  • D-Fenilalanina: produzida em laboratório.
  • L-Fenilalanina: encontrada em proteínas.
  • DL-Fenilalanina: mistura dos dois tipos acima.

É possível encontrar o aminoácido natural apenas em alguns alimentos, como peixes, carnes, ovos, queijo, leite, e em suplementos. Contudo, pessoas fenilcetonúricas devem ter a sua ingestão controlada.

A saber, ela é usada contra Mal de Parkson, transtorno de déficit de atenção, artrite, depressão, dor crônica, entre outras.

A suplementação com D-Fenilalanina e seus benefícios

A D-Fenilalanina pode ser usada para tratar dores crônicas, no gerenciamento de peso e também contra depressão. Trata-se de um aminoácido enantiômero da forma L-Fenilalanina.

Existem muitos estudos sobre a suplementação com D-Fenilalanina para o tratamento da dor crônica e depressão. Então, como já comentamos acima, o aminoácido eleva os níveis de endorfina no cérebro, sendo de grande ajuda contra dores.

Já para o tratamento de depressão, ajuda a produzir dopamina, um hormônio que dá a sensação de prazer, bem-estar e euforia. Assim, contribui com o estado mental, proporcionando mais disposição e combatendo sintomas típicos da doença.

Estudos demonstram que, em crise depressiva, os indivíduos têm seus níveis de aminoácidos reduzidos, como a tirosina e fenilalanina. Isso comprova que consumir D-Fenilalanina traz benefícios durante episódios depressivos.

D-Fenilalanina faz mal à saúde?

Em condições normais, não causa danos à saúde, sendo um aminoácido fundamental para o corpo. Porém, algumas pessoas sofrem de fenilcetonúria, uma condição genética que bloqueia o corpo de metabolizar a fenilalanina.

Portanto, pode fazer mal a esses indivíduos, resultando em:

  • Retardo mental;
  • Convulsão;
  • Danos cerebrais;
  • Tremores;
  • Hiperatividade;
  • Problemas de pigmentação no cabelo e pele;
  • Dificuldade de aprendizado;
  • Entre outros.

Certamente o diagnóstico de fenilcetonúria é obtido ainda no teste do pezinho, realizado alguns dias após o nascimento. Então, oferecer o suplemento D-Fenilalanina em sua farmácia de manipulação para o manejo da dor é vantajoso.

Mas fique atento! Para vender esse produto de forma segura em sua farmácia, conte com bons fornecedores!

Entre em contato conosco e saiba mais!

Referências: Tua Saúde, Mundo Boa Forma, Anvisa e Nutritienda.