Muitas pessoas têm pesquisado sobre os benefícios dos probióticos e se podem ser manipulados. Aproveitando essa procura, abordaremos as vantagens de oferecê-los em sua farmácia e, consequentemente, aumentar suas vendas.

Os problemas envolvendo o intestino consistem em uma das maiores reclamações dos indivíduos. A maioria deseja uma forma mais natural e saudável de tratar esse tipo de problema.

É preciso considerar que problemas na flora intestinal podem ser resultado de stress, alimentação deficiente de fibra, além de excesso de açúcar e gorduras, ou até reação de medicamentos como antibióticos. Nestes casos, os probióticos representam uma ótima solução.

Probióticos x Probióticos manipulados

Para sanar problemas no intestino, existe uma vasta gama de possibilidades de formulações com probióticos, devido a suas propriedades. Tratam-se de micro-organismos ou bactérias, que devem chegar vivos ao intestino, oferecendo benefícios à saúde, resultando no equilíbrio da flora intestinal.

Além disso, ajudam em aumentar o valor nutritivo dos alimentos, por melhorar a absorção das vitaminas do complexo B, assim como o cálcio, ferro e outros.

Reforçam também o sistema imunológico, reduzindo o risco de câncer. Além disso, promovem a capacidade de desintoxicação do organismo, equilibrando a flora intestinal, além de facilitar a digestão da lactose.

Esses probióticos podem ser encontrados nos alimentos como iogurtes naturais, alimentos feitos com kefir, coalhadas, missô e outros. Porém, os probióticos manipulados têm ganhado cada vez mais adeptos.

Tratamentos que podem ser feitos com probióticos manipulados

Suas fórmulas são bem aceitas, devido à personalização do tratamento. Portanto, por abranger e tratar vários problemas, a fórmula pode conter vários tipos de probióticos, sendo escolhidos de acordo com o problema a ser tratado, veja alguns!

1. Melhora na digestão

Para uma correta digestão, além de ter uma alimentação equilibrada, rica em alimentos com fibras e evitando gorduras e açúcares em excesso, os probióticos podem ser manipulados para complementar esse cuidado, agindo na flora intestinal para manter o equilíbrio e auxiliar na digestão dos alimentos.

2. Perda de peso

A microbiota intestinal contribui muito para extrair, reter e gastar a energia que obtemos dos nutrientes vindos da alimentação. Você pode reter mais ou menos calorias, de acordo com a presença das bactérias em seu intestino. Entretanto, o uso de antibióticos pode curar doenças, mas matam essas bactérias “boas” também. Os probióticos manipulados podem entrar na equação, para reequilibrar a microbiota intestinal. Desta forma, promovendo a perda de peso e evitando a obesidade.

3. Síndrome do Intestino Irritável

Antes considerada uma patologia psicológica, hoje é uma síndrome que aparece principalmente mulheres com problemas de ansiedade. Além disso, pode provocar dificuldade na evacuação, dores abdominais e inchaço. No entanto, pesquisas recentes relacionam a síndrome à um desequilíbrio na microbiota intestinal, podendo ser tratada com probióticos para manter sempre a microbiota equilibrada e facilitar a digestão.

Benefícios para todas as idades

A microbiota intestinal participa também na comunicação entre o sistema nervoso central e o sistema digestivo. Quando ocorre o desequilíbrio na microbiota intestinal, além de surgirem problemas digestivos, as informações transmitidas ao sistema nervoso central podem ser desorganizadas, causando a deficiência de algumas substâncias no cérebro. Entre elas a serotonina, que tem a maior parte de sua produção realizada no intestino.

Para saber mais, assine a newsletter!

Referências: Doctoralia