A venda de produtos correlatos na farmácia ajuda a aumentar o faturamento da empresa e a diversificar o mix de itens. No entanto, é necessário que o profissional de saúde saiba quais itens são permitidos. As farmácias magistrais conquistaram uma boa parcela de mercado pelo fato das pessoas estarem mais engajadas a seguir um padrão de vida saudável, e ao investir em soluções que possibilitem o bem-estar da população.  

No intuito de ajudar nessa questão, separamos abaixo informações que agregarão valor ao seu conhecimento e o deixará familiarizado com esse tema. Portanto, continue conosco até o fim e tenha uma boa leitura!

A importância dos produtos correlatos na farmácia

Em resumo, os produtos correlatos, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), são equipamentos, objetos e demais materiais usados ou aplicados pelo paciente no intuito de proteger a saúde, de forma individual ou coletiva.

A disponibilidade desses itens na sua farmácia magistral promove a criação de um gerenciamento saudável de capital de giro e a oportunidade da realização do crossselling, venda complementar por um produto da mesma categoria, ou o upselling, o incentivo na compra de uma versão nova ou atualizada de um item.

Esse tipo de estratégia é útil não só no seu estabelecimento. Por exemplo, se você tem um comércio online e presta serviços delivery, ela é um importante passo rumo à fidelização dos seus clientes, além de trazer a possibilidade das vendas recorrentes.

Os exemplos de produtos correlatos na farmácia

Entre os exemplos, podemos citar os itens que estejam de acordo com a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de 1ª Infância, Bicos, Chupetas e Protetores de Mamilo (NBCAL).

É também permitida a venda de perfumes, cosméticos e itens relacionadas à higiene pessoal. Em relação aos alimentos, a ANVISA permite os suplementos e complementos alimentares, atendendo os clientes com dietas restritas ou que dependem de uma ingestão alimentar controlada. Por exemplo, formulações ricas em probióticos.

Além desses, está liberado o comércio de plantas medicinais, chás e drogas vegetais. Ultimamente, muitas pessoas optam por soluções naturais e medicamentos homeopáticos, logo, é interessante que seu estabelecimento trabalhe com esse segmento e conquiste tal público.

O investimento na segmentação de mercado

No intuito de construir boas estratégias de marketing e fazer um bom investimento em determinados tipos de mercadorias, a segmentação de mercado veio como solução aos que desejam apostar em produtos correlatos na farmácia.

Dividir consumidores conforme um determinado segmento, facilita as suas táticas vendas, suprindo necessidades específicas no seu estabelecimento. Por exemplo, se sua marca busca atender pessoas que passam por tratamento de câncer, procure investir em produtos e cosméticos coadjuvantes dos tratamentos oncológicos.

Se o foco é em cardiologia, disponha de suplementos e demais itens que ajudem na construção de hábitos saudáveis. Atue de maneira estratégica para que sua empresa seja uma grande influenciadora da mudança positiva na qualidade de vida dos clientes.

Durante a leitura deste artigo, você conheceu o que são e a importância de investir em produtos correlatos na farmácia. Portanto, antes de colocar nossas dicas em prática, entenda o mercado para aproveitar ao máximo as possibilidades do seu negócio.

Ficou com alguma dúvida ou quer mais informações sobre o assunto? Deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.