A qualificação de fornecedores é uma das políticas empresariais mais importantes nas corporações. Isso porque os fornecedores influenciam diretamente nos resultados, na rotina e na qualidade dos produtos e serviços oferecidos pela empresa.

Para a farmácia magistral, encontrar um fornecedor que esteja dentro das normas da Vigilância Sanitária é um desafio. Por serem responsáveis pela qualidade dos medicamentos que produzem, as farmácias têm que estar atentas para evitar erros.

Através da qualificação de fornecedores, elas conseguem a confirmação de que o fabricante ou distribuidora é confiável, está de acordo com as regras sanitárias, estão em dia com as especificações e possuem qualidade comprovada para fornecer seus produtos ou serviços (sejam matérias primas, embalagem, equipamentos e etc).

Principais aspectos legais da qualificação de fornecedores das farmácias de manipulação

A qualificação de fornecedores é estritamente obrigatória para todas as indústrias que estão submetidas à fiscalização da Anvisa, inclusive os fornecedores de excipientes para a indústria farmacêutica.

A Anvisa determina que as farmácias devem adquirir excipientes e matérias primas somente de fornecedores qualificados, além disso, também determina os passos que devem ser seguidos para a qualificação destes fornecedores.

Quais cuidados observar na qualificação de fornecedores?

O processo de qualificação de fornecedores é complexo. Entre as etapas, estão:

  • Treinamento da equipe que irá avaliar os fornecedores;
  • Levantamento dos fornecedores cadastrados na empresa;
  • Avaliação do histórico da empresa fornecedora e a natureza dos materiais que oferece;
  • Agendamento e posteriormente a realização da auditoria in loco;
  • Emissão do relatório com o resultado da análise;
  • Finalizar as etapas de monitoramento dos fornecedores considerados qualificados.

Segundo a Anvisa, a farmácia deve levar em consideração os seguintes aspectos na hora de qualificar seus fornecedores: avaliação dos requisitos legais (licenças, alvarás, laudos de vigilância sanitária); avaliação de clientes; o grau de conformidade dos requisitos de Boas Práticas de Fabricação (higiene pessoal, instalações, uso de EPI e etc); treinamento das equipes e muitas outras normas a serem seguidas.

Seguindo atentamente a legislação para farmácias magistrais, o seu estabelecimento não terá problemas.

Principais vantagens de qualificar fornecedores

Além de contar com fornecedores que estão de acordo com a legislação e com as normas da Anvisa, ao qualificá-los, estes podem trazer melhorias dos processos internos. Isso permite que a farmácia possa alcançar eficiência na aplicação e na qualidade dos recursos.

Dessa forma, a farmácia elimina o retrabalho, a ineficiência dos processos e desperdício de recursos, o que poderia gerar prejuízo.

Dicas para que as farmácias magistrais possam qualificar seus fornecedores

Da mesma forma como é necessário realizar processos seletivos na escolha dos profissionais que farão parte do quadro de colaboradores, a qualificação de fornecedores também é necessária.

Se as farmácias de manipulação não se atentarem a esse cuidado, corre-se o risco de lesar os clientes. Além disso, também pode estar descumprindo as normas, gerando problemas legais e prejuízos financeiros.

Para a sua farmácia não correr esse risco, atente-se a essas dicas!

1. Vá além do custo

Analise além do custo, prazo e qualidade. Considere a excelência em processos, atendimento e confiabilidade da empresa, para ter um fornecedor que fortaleça a sua imagem no mercado.

2. Atente-se aos requisitos legais por parte do fornecedor

Verifique se o fornecedor está em dia com os requisitos legais (obrigações trabalhistas, cuidados sanitários e ambientais, etc). Caso não esteja, você poderá até ser considerado conivente com a má conduta de seu fornecedor, o que acarretará prejuízos na imagem de sua empresa.

3. Verifique se seu fornecedor pratica sustentabilidade

Analise a forma como o fornecedor realiza o descarte de resíduos. Mesmo monitorados por órgãos fiscais, cabe à farmácia escolher fornecedores que façam uso consciente de recursos naturais e que operam da forma correta levando em consideração a sustentabilidade.

4. Avalie a eficiência operacional

Confira se o fornecedor possui uma boa eficiência operacional, para avaliar se será capaz de atender sua demanda.

Lembre-se de qualificar fornecedores é um processo importante para a sua farmácia de manipulação.

Se quiser ficar por dentro de outras dicas, assine a newsletter!

Referências: FNQ, Docu Sign, Farmacêuticas, AG3 Solutions, Check List Fácil